Policial é preso por fazer crítica ao sistema de segurança



Do querido estado do Tocantins vem esta estarrecedora matéria onde um sargento PM foi preso apenas por criticar o "inteligente" sistema de segurança implantado na capital Palmas, onde viaturas são colocadas como espantalhos em pontos "estratégicos" da cidade ao invés de patrulhar. Parece que já vi isso em algum lugar....  Vejam matéria publicada no Portal CT:




Tocantins: Sargento é preso por criticar novo sistema de segurança 

Domingos Pereira Machado foi preso em flagrante na última sexta-feira, 16, após criticar a nova metodologia adotada em distribuir viaturas policiais nas principais rotatórias de Palmas 
Thaís Ramalho
Especial para o CT
Está preso no 6º Batalhão de Polícia Militar de Palmas desde a última sexta, 16, o sargento Domingos Pereira Machado. Segundo o CT apurou, Machado teria sido preso em flagrante após criticar o novo sistema de segurança adotado na Capital, que distribui viaturas policiais nas principais rotatórias da cidade. De acordo com o presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar do Tocantins (Asspmeto), subtenente Marconi Pereira de Sousa, o sargento Machado teria apenas “convidado a população a refletir sobre o novo sistema de segurança adotado”.
Em entrevista ao CT na manhã desta quarta-feira, 21, Marconi disse que existe uma grande dificuldade no quadro efetivo policial no Estado, motivo da crítica proferida pelo sargento Machado. Segundo ele, o sargento foi punido de forma “equivocada” e “precipitada”.
“O Estado tem uma grande dificuldade do quadro efetivo policial. Talvez tenha sido este o motivo do sargento fazer a crítica com relação ano novo sistema de segurança adotado. Realmente as pessoas precisam refletir sobre o que está acontecendo e se isso é realmente necessário. A associação é contra essa nova metodologia e, principalmente, contra a prisão do sargento Machado enquanto existem problemas maiores a serem solucionados no nosso Estado”, argumentou Marconi, ressaltando ainda que já tramita um habeas corpus no Tribunal de Justiça do Tocantins e a Assessoria Jurídica está buscando meios para solucionar o caso.
Crise
Questionado sobre a situação de trabalho dos policiais militares que ficam nas rotatórias da cidade, o presidente da Asspmeto disse que, apesar do trabalho estar sendo executado, muitos policiais que já estão com idade avançada, reclamam de fortes dores nas costas e outros “estão adoecendo”. “Esse pessoal está trabalhando excessivamente, excedendo a escala de expediente. A quantidade de policial que chega doente na Junta Média é impressionante. Não concordamos nova metodologia adotada, está acima das condições de trabalho de um ser humano normal”, concluiu.
Nota
Em nota encaminha ao CT, o comando da PM informou que o sargento Domingos Pereira Machado foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (16), por volta das 8h40, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar – QCG - do Tocantins em Palmas, por crime militar. "Pesa contra o sargento os crimes previstos nos artigos 155, 160 e 166 do Código Penal Militar – crimes contra a autoridade e disciplina militar. O fato que levou à prisão do militar foi a divulgação de uma mensagem no “correio eletrônico interno”, a qual fazia críticas indevidas a atos e ações do Comando da Corporação", diz a nota.

Segundo a nota da PM, após a divulgação indevida na rede de computadores interna do Quartel do Comando Geral, o sargento Machado recebeu voz de prisão do oficial Subcomandante do QCG, major Antonio Carlos da Silva Ferreira, e foi conduzido à Corregedoria da Polícia Militar para ser ouvido sobre o caso e feita realização dos trâmites legais da ação.
"Em seguida a família do policial militar foi informada da prisão, assim como a Associação dos Subtenentes e Sargentos da PMTO, da qual é membro. A Associação providenciou o advogado, doutor Marcos Vinicius Moreira, que está prestando a devida assistência jurídica ao acusado. O comando da PMTO enfatiza que toda a ação ocorreu dentro da legalidade e de acordo com o que prevê o Código penal Militar, a qual todos os policiais militares estão sujeitos. Tendo o acusado o direito a ampla defesa e ao contraditório como estabelece a constituição", diz a nota.

Confira a íntegra da nota da PM.
"NOTA/PMTO
Nota 025, Palmas 21 de março de 2012 – Ascom/PMTO
A respeito da prisão do Policial militar sargento Machado, o Comando da Polícia Militar do Tocantins esclarece:
O sargento PM Domingos Pereira Machado, de 43 anos, foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira, por volta das 8h45, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar – QCG - do Tocantins em Palmas, por crime militar. O policial é lotado na Diretoria de orçamento e Finanças da PMTO, no QCG em Palmas.
Pesa contra o sargento crimes previstos nos artigos 155, 160 e 166 do Código Penal Militar, crimes contra a autoridade e disciplina militar. O fato que levou à prisão do militar foi a divulgação de um “correio eletrônico interno”, criticando indevidamente atos e ações do Comando da Corporação.
Após essa divulgação indevida na rede de computadores interna do Quartel do Comando Geral, o sargento machado recebeu voz de prisão do oficial Subcomandante do QCG, major Antonio Carlos da Silva Ferreira, e foi conduzido à Corregedoria da Polícia Militar para ser ouvido sobre o caso e realização dos trâmites legais da ação.
A família do policial militar foi informada da prisão, assim como a Associação dos Subtenentes e Sargentos da PMTO, da qual é membro. A Associação providenciou o advogado, doutor Marcos Vinicius Moreira, que está prestando a devida assistência jurídica ao acusado.
O comando da PMTO enfatiza que toda a ação ocorreu dentro da legalidade de acordo com o que prevê o Código penal Militar, a qual todos os policiais militares estão sujeitos. Tendo o acusado o direito a ampla defesa e ao contraditório como estabelece a constituição."
FONTE - PORTAL CT


www.pec300.com
O portal dos policiais e bombeiros do Brasil
Acesse sem moderação. 







* * *


* * *














Compartilhe - Google Plus
    DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO: